Make your own free website on Tripod.com

Filósofos da Administração

Henri Fayol

Home
Henry Ford
Max Weber
Frederick Taylor
Henri Fayol
Acadêmicos

O engenheiro francês Jules Henri Fayol lutou mais de 30 anos tentando salvar da falência uma industria de mineração e aço. Seu esforço não foi em vão, pois adquiriu o costume de anotar diariamente os fatos que chamavam sua atenção. Constatou que o que fazia uma empresa funcionar eram 6 funções. Esta divisão é até hoje predominante no processo de departamentalização das organizações.

1.        Funções Técnicas: relacionadas com a produção de bens ou de serviços da empresa;

 

2.        Funções Comerciais: relacionadas com a compra, venda e permutação.
 

3.        Funções Financeiras: relacionadas com a procura e gerência de capitais.

4.        Funções de Segurança: relacionadas com a proteção e preservação de bens.

5.        Funções Contábeis: relacionadas com os inventários, registros, balanços, custos e estatísticas.

6.        Funções Administrativas: coordenam e sincronizam as demais 5 funções da empresa.

 

Dentro das funções administrativas, Fayol os 5 elementos fundamentais que todo o administrador deveria dominar: previsão, organização, coordenação, comando e controle. Estes elementos são memorizados pela sigla:

 

 

 

 

P O C 3

 

Ele também enumerou as 6 qualidades de um administrador. Atenção para estas qualidades que valem ainda hoje no mercado globalizado altamente competitivo:

 

BOM ESTADO FÍSICO             CULTURA GERAL

CAPACIDADE INTELECTUAL EXPERIÊNCIA
VALORES MORAIS                 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

 

Todavia, talvez a maior contribuição de Fayol à ciência administrativa tenham sido os 14 Princípios Gerais da Administração que, apesar de alguma contestação, servem de guia básico para todos os que desejam gerenciar com sucesso:

 

01. Divisão do trabalho: consiste na especialização das tarefas e das pessoas para aumentar a   eficiência.
02. Autoridade e responsabilidade:
autoridade é o direito de dar ordens e o poder de esperar obediência, responsabilidade é uma conseqüência natural da autoridade. Ambas devem estar equilibradas entre si.
03. Disciplina: depende da obediência, aplicação, energia, comportamento e respeito aos acordos estabelecidos.

04. Unidade de comando:
cada empregado deve receber ordens de apenas um superior. É o princípio da autoridade única.
05. Unidade de direção:
uma cabeça é um plano para cada grupo de atividades que tenham o mesmo objetivo.
06. Subordinação de interesses individuais aos interesses gerais:
os interesses gerais devem sobrepor-se aos interesses particulares.
07. Remuneração do pessoal:
deve haver justa e garantida satisfação para os empregados e para a organização em termos de retribuição.
08. Centralização:
refere-se a concentração da autoridade no topo da hierarquia da organização.

09. Cadeia escalar: é a linha de autoridade que vai do escalão mais alto ao mais baixo. É o princípio de comando.
10. Ordem:
um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar. É a ordem material e humana.
11. Eqüidade:
amabilidade e justiça para alcançar a lealdade do pessoal.
12. Estabilidade e duração (num cargo) do pessoal:
a rotação tem um impacto negativo sobre a eficiência da organização. Quanto mais tempo uma pessoa permanecer num cargo tanto melhor.
13. Iniciativa:
a capacidade de visualizar um plano e assegurar seu sucesso.
14. Espírito de equipe:
harmonia e união entre as pessoas são grandes forças para a organização.

Para Fayol a empresa é analisada em uma estrutura de cima para baixo. Sua visão é mais gerencial com resultados finais na produção enquanto que a visão de Taylor é na produção e no operário para resultados na quantidade produtiva. Fayol complementa a Administração Científica e a Teoria Clássica.

 

Conceito de “Homo Economicus”


Contudo, a Administração Científica tinha diversos defeitos dentre eles: o mecanicismo
de sua abordagem (teoria da máquina), a superescalização que robotiza o operário, a
visão microscópica do homem tomando-o apenas economicamente e como parte da maquinaria
industrial, a abordagem incompleta envolvendo apenas a organização formal, a limitação
do campo de aplicação à fábrica, omitindo o restante da vida de uma empresa, a
abordagem eminentemente prescritiva e normativa e tipicamente de sistema fechado.


Mesmo assim, essas limitações e restrições não apagam o fato de que Administração
Científica foi o primeiro passo concreto da Administração rumo a uma teoria
administrativa. Foram Taylor, Ford e Fayol que implantaram diversos conceitos que até hoje  utilizamos para gerenciar pessoas e empresas, dos mais variados portes, em qualquer lugar do planeta.

hfayol.gif

Henri Fayol